Início » Tipo de post » Evento » Grande Prova Anual de Vinhos do Tejo 2015 – Rio de Janeiro

Grande Prova Anual de Vinhos do Tejo 2015 – Rio de Janeiro

Tejo

Na quinta feira passada, dia 26/02/2015, estive na Grande Prova Anual dos Vinhos do Tejo de 2015 evento que no Rio de Janeiro ocorreu em Botafogo no belíssimo Palácio São Clemente, residência do cônsul de Portugal no Brasil. Estiveram presentes no evento, que durou das 15:00 às 20:00 horas, 15 produtores de vinhos da região do Tejo.

Sobra a região produtora de vinhos do Tejo (antigamente denominada como Ribatejo, nome da província na qual ela está inserida) pode-se dizer que ela está localizada no sul de Portugal, ao noroeste da mais conhecida região do Alentejo. No Tejo hoje existem por volta de 17.000 hectares implantados com vinhedos, os quais produzem um total de 630.00 hectolitros de vinho por ano, algo em torno de 10% de toda a produção de Portugal.

No Tejo são produzidos tanto vinhos brancos como tintos, sendo os tintos a maioria. Interessante da região é que lá são plantadas tanto uvas locais (Arinto, Trincadeira, Castelão, dentre outras), como variedades portuguesas de outras regiões (Alvarinho e Touriga Nacional por exemplo) e ainda castas internacionais (Chardonnay, Cabernet Sauvignon, Syrah, dentre outras), sendo comuns e autorizados para a DOC Tejo os vinhos de cortes entre essas uvas de diferentes procedências.

Com base em tudo que provei durante o evento, destaco 5 vinhos, dentre eles 2 brancos e 3 tintos, comentados a seguir:

1424977360

Fiuza Alvarinho 2014: a uva Alvarinho, natural do norte de Portugal, hoje está plantada por boa parte do país e me chamou atenção seus resultados no Tejo, provei três bons vinhos feitos com ela na degustação, esse foi o que me chamou mais atenção. Tinha cor amarelo esverdeado, com aromas intensos, lembrando abacaxi, laranja, algo floral e certo mineral. Na boca era macio e equilibrado, de médio corpo, boa acidez e gostosa mineralidade. Persistência boa. Um branco refrescante e agradável de beber.

1424977878

Batoréu Terra Silvestre Arinto 2013: outra uva branca que me surpreendeu na degustação foi a Arinto, muito utilizadas em cortes, mas também gerando bons vinho varietais, como esse aqui. Na taça tinha cor amarelo palha. No nariz era um tanto discreto, lembrando limão, algo vegetal e forte mineral. Na boca era leve e refrescante com forte acidez e mineralidade bem presente em um conjunto de bom equilíbrio que preenchia a boca. Boa persistência.

1424988777

Quinta da Alorna Touriga Nacional 2012: entre os tintos decidi comentar esse vinho, pois na minha opinião, dentre os que vem para o Brasil, era o de melhor custo beneficio (custa em torno de 60-70 reais). Trata-se de um varietal de Touriga Nacional que estagiou por 6 meses em carvalho americano de segundo uso. Apresentou cor vermelho rubi, com nariz elegante lembrando framboesa, cereja, algo floral, pimenta e gostoso vegetal. Na boca era delicado, tinha médio corpo, boa acidez, taninos finos e ótimo equilíbrio. Vinho elegante e fácil de beber.

1424988000

Quinta da Badula Reserva Tinto 2011: um interessante corte entre as uvas Touriga Nacional, Syrah e Alicante Bouschet com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês (60%) e americano (40%). Na taça apresentou cor vermelho violáceo. No nariz era intenso lembrando amora, baunilha, canela, pimenta e leve vegetal. Na boca era macio, encorpado, com taninos finos e bem presentes, gostosa acidez e bom equilíbrio. Estiloso. Já macio para beber agora, com potência, ou envelhecer para ter mais maciez e complexidade.

1424989631

Casa Cadaval Trincadeira Preta Vinhas Velhas 2011: meu preferido dentre os vinhos que provei no evento. Varietal da casta Trincadeira proveniente de vinhas velhas e estágio de 12 meses em barris de carvalho francês. Na taça apresentou cor vermelho rubi. No nariz era intenso, lembrando cereja, café torrado, caramelo, pimenta e leve vegetal. Na boca era muito elegante, macio, equilibrado, de médio corpo a encorpado, com boa acidez e taninos finos de boa presença. Agradável de beber agora, mas com potencial de envelhecer. Vinho diferente e interessante.

Siga o blog no FacebookInstagram, TwitterGoogle+ ou Tumbrl.

Resumo do evento:

Nome: Grande Prova Anual dos Vinhos do Tejo 2015

Local: Palácio São Clemente, Botafogo, Rio de Janeiro – RJ

Organização: CVR Tejo, Wine Senses e Vinhos de Portugal

Data (horário): 26/02/15 (das 15:00 às 20:00 horas)

Com quem: Patrícia

Preço: o evento era gratuito e os convites deveriam ser solicitados previamente por e-mail

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s