Início » País de origem » Líbano » Ixsir Altitudes Red 2010

Ixsir Altitudes Red 2010

1399687544

Estou devendo o post sobre a degustação de Líbano que teve aqui no Rio de Janeiro há umas duas semanas, enquanto isso comento esse Altitudes da Ixsir, que bebi outro dia.

Mais uma vez a Ixsir aparece aqui no blog. Dos vinhos que são importados para o Brasil, tirando o caríssimo “El”, esse era o único ao qual eu ainda não tinha dedicado um post. É o tinto de entrada da vinícola, um estranho corte entre Cabernet Sauvignon (35%), Caladoc (26%), Syrah (22%) e Tempranillo (17%). Me pareceu assim:

Na taça apresentou intensa cor vermelho rubi.

No nariz tinha certa complexidade, lembrando amora, cravo, tabaco, tostado e leve mentolado.

Na tinha estrutura e potência, achei um tanto rústico, embora agradável. Era encorpado, com ótima acidez e taninos bem firmes. Paladar frutado e de especiarias (pimenta principalmente). Persistência muito boa.

Para o vinho de entrada de uma vinícola pode-se dizer que esse tem até muita estrutura, entra na boca macio e só depois você sente o seu tanino, ainda um tanto nervoso. Acredito que tenha potencial de envelhecer na garrafa, dado sua acidez e seus taninos, creio que daqui há uns 2-3 anos vai estar mais macio. Se for beber agora aconselho beber com comida, de preferência culinária libanesa, mas também pode acompanhar bem um prato de carne.

Siga o blog no FacebookTwitterGoogle+ ou Tumbrl.

Resumo do vinho:

Nome: Ixsir Altitudes Red

Vinícola: Ixsir

Região: Batroun, Líbano

Teor alcoólico: 13,5%

Safra: 2010

Uva: Cabernet Sauvignon (35%), Caladoc (26%), Syrah (22%) e Tempranillo (17%)

Preço: R$ 86,00

Comprado em (mês/ano): Grand Cru (10/14)

Importador: Grand Cru

Bebido com (data): uma galera (13/11/2014)

Nota: 3,5 em 5 pontos.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Ixsir Altitudes Red 2010

  1. Oi Jorge,

    eu provei este vinho em uma degustação promovida pela Grand Cru, e fiquei muito empolgado com os aromas, principalmente com o mentolado. Também acho que deve evoluir em garrafa nos próximos anos. Outra opção é deixar por uma hora ou até duas no decanter, para ele ficar ‘pronto’ mais rápido.
    Eu acabei não comprando uma garrafa, por achar que o preço está acima do que eu estaria disposto a pagar. Por outro lado já provei vinhos na mesma faixa de preço ou mais caros que não apresentaram metade dos atributos deste.

    Obs: eu não tinha lido antes o texto que você descreve a sua visita à vinícola lá no Líbano. Muito legal!

    • Rodrigo,

      Não o considero um vinho fácil, é um pouco rústico, não é qualquer um que vai gostar.
      Pela minha experiência com vinhos do Líbano, acho que vai amaciar, mas continuará tendo esse tanino firme como uma de suas principais características.
      Concordo que é um vinho de bom custo benefício. Você provou o Grand Reserve branco?

      Obrigado pelos elogios! Se interessar, tem bastante coisa sobre o Líbano aqui no blog, definitivamente uma país que merece ser visitado!

      Abraço,
      Jorge

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s