Início » País de origem » Chile » Dois Pinot Noir chilenos bons e completamente diferentes!

Dois Pinot Noir chilenos bons e completamente diferentes!

Fiz uma brincadeira com uns amigos que estão começando a beber vinhos. Peguei dois Pinot Noir chilenos da mesma região, safras diferentes e teores alcoólicos diferentes, um com 13% e outro com 14,5%, e abri eles lado a lado, torcendo para que eu estivesse certo e eles realmente fossem completamente diferentes um do outro.

O resultado foi o seguinte:

1413599983

Viña Tarapacá Pinot Noir Terroir El Rosal 2013: um Pinot no qual 25% do vinho estagiou por 6 meses em barris de carvalho francês e o restante em tanques de aço (onde realizou fermentação malolática). Em sua fermentação foi feito o uso de leveduras selecionadas. Na taça apresentou cor vermelho cereja bem transparente. No nariz era relativamente complexo, sugerindo morango, framboesa, folha seca e funghi (mineral). Na boca era elegante, leve, com acidez média, bom frescor e taninos macios. Vinho muito bem equilibrado e fácil de beber.

1413599934

Veramonte Ritual Pinot Noir 2012: já esse Pinot foi envelhecido por 12 meses em barris de carvalho, nesse caso apenas francês, sendo 30% deles novos. Outras diferenças na elaboração desse vinho: parte das uvas foi fermentada com os cachos e a fermentação de todo vinho ocorreu apenas com leveduras selvagens. Na taça apresentou cor vermelho rubi claro. No nariz tinha certa complexidade, lembrando framboesa, goiaba (vegetal), baunilha, pimenta e leve mineral. Na boca tinha estrutura para um Pinot, médio corpo, boa acidez, taninos macios e bom equilíbrio, apesar do alto teor alcoólico.

Comparação entre os dois: o Tarapacá era um vinho mais leve, elegante e fácil de beber, além de ter mais o estilo da uva Pinot Noir. O Ritual tinha mais estrutura, cor e intensidade, um vinho mais interessante, com maior presença de madeira e alto teor alcoólico, tudo de forma bem equilibrada no conjunto do vinho.

Enfim, deu certo! Os dois vinhos eram muito diferentes, embora da mesma região. O principal fator que levou a grande diferença entre eles, na minha avaliação, seria o método de elaboração, um visando gerar um vinho mais leve e elegante e o outro visando um Pinot com mais estrutura e intensidade. Nunca tinha bebido nenhum deles. Gostei dos dois, cada um com seu estilo, mas preferi o Ritual, que diga-se de passagem, por menos de R$ 50,00 é um vinho de excelente custo benefício, vale e muito provar.

Siga o blog no FacebookTwitterGoogle+ ou Tumbrl.

Resumo do vinho:

Nome: Tarapacá Pinot Noir Terroir El Rosal / Veramonte Ritual Pinot Noir

Vinícola: Viña TarapacáVeramonte

Região: Vale de Casablanca, Chile (ambos)

Teor alcoólico: 13% / 14,5% Safra: 2013 / 2012

Uva: Pinot Noir (ambos) Preço: não sei (trazido por meus amigos, custa em torno de 50-60 reais na internet) / R$ 45,90

Comprado em (mês/ano): não sei / Supermercados Zona Sul (09/14)

Importador: Épice / Zona Sul

Bebido com (data):  Patrícia e Hans (17/10/2014)

Nota: 3,5 em 5 pontos / 4 em 5 pontos.

Anúncios

Um pensamento sobre “Dois Pinot Noir chilenos bons e completamente diferentes!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s