Início » País de origem » Líbano » Château Ksara Le Prieuré 2010

Château Ksara Le Prieuré 2010

1413162379

Minha mãe acabou de voltar de viagem ao Líbano e trouxe na mala esse vinho, presente de uma tia de lá, que lembrou de mim e sabia que eu curtia um vinho.

É da linha básica do Ksara e estava assim:

Na taça tinha cor vermelho rubi e era bem transparente.

No nariz era simples e sugeria amora, algo vegetal e certo defumado.

Na boca tinha médio corpo e era bem ácido e bem tânico. Paladar frutado e apimentado. Persistência razoável.

Um tinto simples, sem passagem por madeira e que tinha bem o estilo libanês, com aquele tanino forte, um tanto desequilibrado, que não chegava a incomodar e dava um charme ao vinho. Pelo valor dele aqui no Brasil, de R$ 59,90, vale a pena para quem quer beber um vinho libanês, do contrário encontra-se coisa melhor na faixa de preço. Pedia comida e foi muito bem com a kafta que fiz.

Siga o blog no FacebookTwitterGoogle+ ou Tumbrl.

Resumo do vinho:

Nome: Chateau Ksara Le Prieuré

Vinícola: Chateau Ksara

Região: Vale de Beeka

Teor alcoólico: 13%

Safra: 2010

Uva: Cinsault, Carignan, Mourvédre e Cabernet Sauvignon

Preço: presente vindo do Líbano (a safra 2009 custa R$ 59,90 no site da Todo Vino, loja da importadora Interfood)

Comprado em (mês/ano): Líbano

Importador: Interfood

Bebido com (data): Patrícia (12/10/2014)

Nota: 3,5 em 5 pontos.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Château Ksara Le Prieuré 2010

  1. Sem sombra de dúvidas, o pior vinho (de suposta reputação) que ja tomei. Excessivamente ácido e com um amargor atípico. Servi a 16°, deixei respirando por quase 40 minutos, mas ninguem conseguiu tomar. Comprei duas garrafas, joguei a 2a fora.

    • Lester,

      Realmente, não é um vinho fácil, melhora com comida.
      Minha sugestão seria você abrir a outra garrafa, antes de jogar fora, para ver se estava do mesmo jeito. É realmente um vinho de forte acidez e taninos pesados, um pouco duros, mas amargor, de todas as vezes que bebi nunca identifiquei.
      Pela sua descrição, pode ser que você tenha pego uma garrafa com mal da rolha (bouchonée). Como estavam os aromas?

      Em caso de vinho com defeito, várias lojas e supermercados costumam trocar a garrafa, até mesmo por uma de outro vinho.

      Como você mencionou a reputação do Chateau Ksara, lhe digo que esse é o vinho de entrada deles. Da linha de entrada deles só curto dois vinhos, esse (embora o considere um tanto duro) e o Reserve du Covent (mais duro que esse, mas com mais estrutura). A coisa melhora a partir dos mais elaborados, por exemplo o Chateau Ksara Rouge.

      Abraço,
      Jorge.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s