Início » Tipo de post » Curiosidades » Quer boas sugestões de Riesling? #CBE Maio de 2014

Quer boas sugestões de Riesling? #CBE Maio de 2014

Novamente reúno aqui no blog todos os posts que os colegas blogueiros enviaram para a Confraria Brasileira de Enoblogs (CBE), a única confraria digital do Brasil! A CBE funciona assim, todo mês um confrade propõe um tema e os demais tem que escolher e beber um vinho dentro dessa temática, cada um em sua casa, comentar e dividir suas impressões com os demais confrades virtuais, promovendo a interação entre blogs de vinho de todo o Brasil. As postagens ocorrem todo dia 1º de cada mês e geralmente a galera capricha, surgindo boas dicas de vinhos. Por essa razão é que estou compilando aqui no blog todos os posts enviados esse mês.

O tema desse mês foi escolhido pela colega Evelyn Fligeri do blog Taças e Rolhas que nos sugeriu provar um vinho varietal da uva Riesling de qualquer país / região e de qualquer faixa de preço.

A Riesling é uma uva branca originária da região do Rio Reno na Alemanha, país que tem a maior área plantada dessa casta e de onde provem grande parte dos mais destacados e conhecidos vinhos feitos com a Riesling no mundo. Além da Alemanha a uva é importante em outras regiões, como na Áustria e na França, região da Alsácia. Alguns países do novo mundo, como Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos, vem conseguindo sucesso em produzir vinhos com essa casta.

Considerada por alguns como a uva branca com maior potencial de gerar vinhos complexos e estruturados, próprios para guarda, a Riesling é uma casta que se adapta bem a diferentes tipos de clima e solo, sendo muito responsiva em relação ao terroir na qual é plantada, gerando vinhos que variam bastante de estilo de acordo com às características de clima, relevo e solo.

Em geral (lógico que há inúmeras variações) os vinhos elaborados com a Riesling apresentam aromas de frutas brancas (maçã, maçã verde, pera), frutas cítricas e minerais, os quais em vinhos envelhecidos tendem a lembrar petróleo e seus derivados. Na boca em geral apresenta alta acidez e, assim como no nariz, presença de caráter mineral. É uma variedade muito versátil da qual são elaborados vinhos secos (envelhecidos ou não em carvalho), meio-secos, doces (de colheita tardia, botrizados, ice wine) e espumantes, gerando desde vinhos simples, para o dia a dia, a vinhos complexos e estruturados, para guarda.

Sugiro a quem quiser saber mais sobre a uva o seguinte site (em inglês): http://rieslingrules.com/the_book/

Já quem quiser uma boa dica para comprar um vinho varietal produzido com a Riesling, sugiro considerar em sua escolha a impressão dos colegas sobre os vinhos provados para a CBE no mês de maio (ordem de safra e nome):

3 Riesling durante o show de fogos do Epcot para a #CBE, por Alessandra Esteves do blog Dama do Vinho;

O charme da Riesling, por Jane Prado do blog Château de Jane;

Domaine Barmes Buecher Riesling Grand Cru 2007, por Eduardo Araújo do blog Vinho Todos os Dias;

Hartenberg Weisser Riesling 2008, por Felipe Silva e Silva do blog BebadoVinho;

Hartenberg Weisser Riesling 2008, por Jonas Magalhães do blog Simplificando o vinho;

Cave Spring Riesling 2009, por Evelyn Fligeri do blog Taças e rolhas;

Kastanienbusch GG 2009, por Cláudio e Rafaela do blog Le Vin au Blog;

Kloster Heilsbruck Riesling 2009, por Victor Beltrami do blog Balaio do Victor;

Deinhard Green Label Riesling 2010, por Fabiana Gonçalves do blog Escrivinhos;

Club des Sommeliers Riesling 2011, por Marcello Galvão do blog Agenda de Vinhos;

Grans-Fassian Riesling Mineralschiefer Trocken 2011, por Evandro Gonçalves do blog Vinhos que Provo;

Weingut Heinz Pfaffmann Riesling Feinherb 2011, por Alexandre Frias do blog Diário de Baco;

Club des Sommelier Reserva Riesling 2012, por Ewerton Cordeiro do blog Vinhos de Minha Vida;

Eltviller Riesling Kabinett Feinherb 2012, por Gil Mesquita do blog Vinho para Todos;

Dr. L Riesling Dry 2012, por Alexandre Takei do blog Notas Etílicas;

Heinz Pfaffmann Pfalz Riesling Trocken 2012, minha escolha para o post aqui no Contando Vinhos;

Heinz Pfaffmann Pfalz Riesling Trocken 2012, por Juliana Gonçalves do blog Vou de Vinho e Sapatilha;

Humberto Canale Old Vineyard Riesling 2012, por Cristiano Orlando do blog Vivendo Vinhos.

Em resumo foram 16 vinhos varietais de Riesling, comentados por 16 blogueiros diferentes, passando por África do Sul, Argentina, Canadá, Chile, França, Nova Zelândia e Alemanha que, como não poderia deixar de ser, foi o país mais bem representado, com 10 dos vinhos postados. Interessante ressaltar que houve dois casos do mesmo vinho ser provados por dois blogueiros diferentes! Aos leitores melhor! São duas opiniões diferentes sobre o mesmo vinho bebido na mesma época. Ao mercado quem sabe um sinal de que a oferta de vinhos da casta Riesling talvez não seja muito diversa aqui no Brasil.

Vale a pena conferir o que os colegas postaram!

Siga o blog no FacebookTwitterGoogle+ ou Tumbrl.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Quer boas sugestões de Riesling? #CBE Maio de 2014

  1. Pingback: Kloster Heilsbruck Spatlese Trocken Riesling 2009 | Contando Vinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s