Início » País de origem » Brasil » 5º Encontro da Confraria de Vinhos do Recreio

5º Encontro da Confraria de Vinhos do Recreio

Tardou, mas não falhou meu post sobre o 5º encontro de nossa Confraria de Vinhos do Recreio. Pulamos fevereiro e março, para no dia 08 de abril de 2014, a partir das 20:00 horas, realizamos o nosso 5º encontro. Novamente nos reunimos na Loja Mondovino, localizada no Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro. Dessa vez tivemos como tema “Pinot Noir às cegas” e o objetivo era descobrir de que país era cada vinho. Tivemos algumas baixas pouco antes do evento e além de eu, Patrícia, Cesar e Rogério estiveram presentes mais quatro confrades.

Bebemos 4 vinhos (eram cinco garrafas, mas para não pesar na conta o Cesar tirou uma, já que algumas pessoas faltaram). Como registro de nosso encontro, publico um relato dos vinhos que bebemos, dessa vez de minha autoria na íntegra:

1397006813

Clos du Tue Boeuf La Caillère Cheverny 2011: Pinot biodinâmico, francês e do Vale do Loire. Tinha cor vermelho cereja e aromas interessantes e complexos, lembrando framboesa, nozes, baunilha, terra e folha seca. Na boca era leve, com acidez razoável, taninos macios e leve amargor. Bem diferente, mas não me agradou, achei que faltou presença na boca, pelo nariz esperava bem mais. Ninguém acertou a procedência desse vinho.

1397006670

Quinta da Neve Pinot Noir 2010: brasileiro e de São Joaquim, é reputado como melhor Pinot tranquilo nacional. Na taça era vermelho rubi claro, os aromas sugeriam goiaba, baunilha, defumado e leve floral. Na boca era leve, equilibrado, com boa acidez e taninos finos. Um vinho simples e decente, que na minha opinião, não vale o preço cobrado. A galera também errou geral esse aqui.

1397006866

Palliser Estate Pinot Noir 2008: neozelandês da região de Martinborough. Apresentou cor vermelho rubi, com aromas que lembravam cereja, tabaco, pimenta do reino e ervas secas. Na boca tinha boa estrutura, corpo de leve a médio, boa acidez e taninos macios. Assim que engolido, deixa uma gostosa sensação apimentada na boca. Um bom Pinot estilo novo mundo. Esse eu e alguns confrades acertamos.

1397006900

Montsecano Pinot Noir 2011: Pinot chileno do Vale de Casablanca. Na taça tinha cor vermelho rubi escuro, nem parecia um Pinot. No nariz boa complexidade sugerindo cereja, defumado, mentolado, floral e algo mineral. Na boca tinha bastante potência para um Pinot, médio corpo, gostosa acidez, taninos firmes e agradáveis. Persistência longa. Ainda necessita de tempo na garrafa para amaciar. Assim como o anterior esse eu e alguns confrades acertamos.

Siga o blog no FacebookTwitterGoogle+ ou Tumbrl.

Resumo do evento:

Nome: 5º Encontro da Confraria de Vinhos do Recreio

Local: Mondovino, Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro – RJ

Organização: Cesar Valle da Mondovino

Data (horário): 08/04/14 (início do encontro às 20:00 horas)

Com quem: Patrícia, Cesar Valle, Rogério Goulart, Luiz Cobra, Pedro Reis e Anderson Andrade.

Preço: R$ 139,00 por confrade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s