Início » País de origem » Brasil » Provei dois vinhos da Quinta da Figueira

Provei dois vinhos da Quinta da Figueira

 

Quinta da Figueira

Mesmo sem poder beber, aparecendo uma coisa legal, as vezes se cai na tentação de abrir uma exceção. E foi assim com os vinhos da Quinta da Figueira que o Cesar recebeu na Mondovino para degustação e quando ele abriu, eu estava lá por duas vezes seguidas.

Eu já tinha ouvido falar e estava curioso a respeito dos vinhos da Quinta da Figueira. A razão dessa curiosidade? Rogério Gomes, desde que se apaixonou por vinhos, perseguiu a ideia de produzir o seu próprio. Foi estudando, comprando equipamentos e hoje, a partir de uvas criteriosamente selecionadas em vinhedos de São Joaquim – SC, Rogério Gomes vinifica, literalmente na garagem da casa de seus pais em Florianópolis, seus vinhos de autor ou de garagem. Isso por si só já é garantia de provar algo diferente.

1394830614

Quinta da Figueira Garapuvu Chardonnay 2010: varietal de Chardonnay produzido de forma bem peculiar, metade do vinho fermentou em baixa temperatura e sem as cascas e a outra metade fermentou em alta temperatura e com as cascas, depois da fermentação alcoólica é feito o corte que estagia 3 meses em carvalho americano, resultando em um vinho laranja com 12% de álcool. Na taça apresentou bela cor amarelo ouro. O nariz era interessante, com um toque oxidado e me lembrou damasco seco, cedro e caramelo. Na boca era untuoso, com boa acidez e um amargor gostoso no conjunto do vinho. Diferente e interessante.

1394918208

Quinta da Figueira Reserva Perpétua Lote III: vinho elaborado com corte de Cabernet Sauvignon e Merlot de 4 safras diferentes e provenientes de 3 vinhedos distintos de São Joaquim, com passagem por madeira e 13,35% de álcool. Na taça tinha cor vermelho rubi, com aromas de ameixa, chocolate, leve vegetal e um certo oxidado. Na boca tinha médio corpo, boa acidez e taninos um tanto rústicos. Vinho interessante e diferente, no entanto, em minha opinião, faltou equilíbrio e maciez.

Pelo que bebi eu diria que vale a pena conhecer os vinhos da Quinta da Figueira. Os dois vinhos que provei foram elaborados de maneira diferente do padrão, um pode ser considerado um dos raros vinhos laranjas brasileiros e o outro foi produzido no sistema de soleira. Mesmo o tinto não tendo me agradado, ambos eram interessantes!

Siga o blog no FacebookTwitterGoogle+ ou Tumbrl.

Resumo do vinho:

Nome: Quinta da Figueira Garapuvu Chardonnay 2010 / Quinta da Figueira Reserva Perpétua Lote III

Vinícola: Quinta da Figueira

Região: Santa Catarina, Brasil

Teor alcoólico: 12% / 13,35%

Safra: 2010 / sem safra

Uva: Chardonnay / Cabernet Sauvignon e Merlot

Preço: R$ 44,90 / R$ 44,90  (preços do site)

Comprado em (mês/ano): degustação na Mondovino

Bebido com (data): Cesar (14/03/2014) / Cesar e Patrícia (15/03/2014)

Nota: 3,5 em 5 pontos / 2,5 em 5 pontos.

Anúncios

Um pensamento sobre “Provei dois vinhos da Quinta da Figueira

  1. Pingback: Quinta da Figueira Moça Faceira Cabernet Merlot 2012 | Contando Vinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s