Início » País de origem » Brasil » Degustação de vinhos da IP Altos Montes

Degustação de vinhos da IP Altos Montes

Apromontes

Quarta feira passada, dia 30/10/13,  fomos eu e Patrícia a degustação de vinhos da Indicação de Procedência (IP) dos Altos Montes. A degustação foi organizada pela Mondovino, loja de vinhos localizada no bairro do Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro, e faz parte de uma série de eventos que o Cesar e o Rogério (sócios da loja) tem planejado.

O evento, realizado na própria Mondovino, das 20:00 as 22:00 horas, consistiu na degustação de 6 vinhos de 3 diferentes vinícolas inseridas na área da IP de Altos Montes, os quais foram apresentados por Rogerio Dardeau, um dos grandes especialistas que temos sobre os vinhos, vinícolas e regiões produtoras de nosso país. Aproveito inclusive para divulgar a fan page dele no facebook, “Vinhos Brasileiros por Rogerio Dardeau“, quem ainda não curtiu sugiro muitíssimo, lá podem ser encontradas ótimas dicas de vinhos brasileiros.

A região de Altos Montes está localizada na Serra Gaúcha, nordeste do estado do Rio Grande do Sul. A IP delimita uma área de aproximadamente 174 km², dos quais 66,6% se localizam no município de  Flores da Cunha e 33,4% no de Nova Pádua. A altitude média é de 678 m, com mínima de 550 metros e máxima de 885 metros. Integram a Apromontes, e poderão colocar o selo da IP em seus vinhos, as vinícolas Fante, Viapiana, Luiz Argenta, Terrasul, Nova Aliança, Mioranza, Panizzon, Salvador, Valdemiz, Casa Venturini, Fabian, Boscato Vinhos Finos e União de Vinhos do Rio Grande.

Os produtos autorizados na IP Altos Montes são vinhos finos tinto, rosado ou branco, todos secos; espumantes finos branco ou rosado; e espumantes moscatéis branco ou rosado. Quem quiser saber mais sobre a IP Altos Montes sugiro o site da Apromontes, o texto do blog Todovinho e a interessante matéria da revista Adega.

escrevo abaixo minha impressão sobre os vinhos degustados::

Viapiana green

Viapiana Green 2012: vinho branco elaborado pelo corte entre as uvas Glera, Viognier, Chardonnay e Sauvignon Gris. Com apenas 10,5% de álcool era um branco fresco e aromático, bastante frutado e floral. Na boca tinha boa acidez, leveza e era bem fácil de ser bebido. Achei ele um pouco curto na boca, mas o frescor fazia com que um gole chamasse o outro. Simples e bom para o verão.

Salvattore Chardonnay

Vinícola Salvador Salvattore Chardonnay 2011: Chardonnay bem legal da Vinícola Salvador, que eu não conhecia. Tinha coloração amarelo palha, nariz elegante lembrando abacaxi, cítricos e iogurte. Na boca tinha bom volume, acidez gostosa e era muito bem equilibrado. Custa por volta de 30-35 reais pela internet, sendo um vinho de ótimo custo benefício para beber sozinho ou com comida.

Viapiana Marselan

Viapiana Expressões Marselan 2010: vinho tinto elaborado com a incomum casta Marselan, resultado de cruzamento entre a Cabernet Sauvignon e a Grenache. Possuía coloração rubi e aromas de ameixa, tabaco, rosas e algo mineral. Na boca tinha taninos finos, médio corpo e acidez adequada, com um toque apimentado. Não foi um vinho que me agradou muito, questão de gosto, pois ele não tinha nenhum defeito.

Salvattore merlot

Vinícola Salvador Salvattore Merlot 2009: a Vinícola Salvador me deixou uma impressão muito boa, esse Merlot, assim como o Chardonnay provado, está custando em torno de 30-35 reais pela internet, ambos consistem em excelente custo benefício. Esse aqui tinha uma bela cor rubi e aromas lembrando framboesa, cereja, pimenta, rosas e com um toque vegetal. Na boca era macio, equilibrado, com médio corpo, acidez bem gostosa e taninos finos.

Valdemiz Touriga

Valdemiz Touriga Nacional 2005: vinho feito com 100% de Touriga Nacional e da excelente safra 2005. Já com quase 9 anos apresentou coloração rubi com halo grená bem visível e presença de sedimentos. No nariz havia bastante complexidade com notas de oxidação remetendo a cereja, louro, noz moscada, rosas e algo de couro. Na boca era encorpado, com os taninos evoluídos bem macios e acidez no ponto. Apresentou boa evolução na taça e persistência longa. Um vinho que está no auge agora. Inacreditável era o preço, apenas R$ 38,00 na Mondovino, o que para um vinho desta idade e qualidade é difícil. Excelente custo benefício!

Sospirolo

Valdemiz Sospirolo Clássico 2005: um corte entre Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Tannat, Merlot e Ancellotta, assim como o anterior, da excelente safra 2005. Apresentou coloração rubi ainda bem escura e halo grená bem visível. No nariz apresentou boa complexidade, com aromas levemente oxidados remetendo a ameixa, pó de café, pimenta do reino, terra e algo vegetal. Na boca era potente, encorpado, acidez adequada, taninos marcantes e agradáveis e persistência longa. Está em um bom momento de ser bebido, não sei se vai continuar evoluindo, não me pareceu ter acidez suficiente para ir muito mais longe. Enfim, por R$ 45,00 na Mondovino é mais um vinho de custo benefício absurdo.

Resumo do evento:

Nome: Degustação de vinhos da IP Altos Montes

Local: Mondovino, Recreio dos Bandeirantes, RJ

Organização: Mondovino

Data (horário): 30/10/13 (a partir das 20:00 horas)

Com quem: Patrícia

Preço: R$ 80,00

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s