Início » País de origem » Líbano » #CBE: Chateau Musar Rosé 2011

#CBE: Chateau Musar Rosé 2011

IMG-20131025-WA0001

Por diversos motivos andei dando cano nos últimos posts para a #CBE. Peço desculpas aos meus confrades virtuais e espero poder me redimir com essa postagem especial. O tema desse mês foi escolhido pelo confrade Alexandre Frias, do blog Diário de Baco, e era um rosé do velho mundo para celebrar o início da primavera.

Não sou muito chegado a rosés (essa é a primeira postagem sobre um rosé no blog), nem os espumantes costumam me agradar muito, não por preconceito, tendo em vista que toda oportunidade que tenho de provar rosés, eu provo, a é questão de gosto mesmo. Para ser justo digo que gosto dos rosés da Provence (mas acho caros para o que oferecem) e raramente descubro um ou outro por aí que me agrada. Por isso sempre olhei com desdem para o Chateau Musar Rosé. Nessa minha última viagem decidi comprar uma garrafa para provar.

O que mais me chamou atenção nesse vinho foi que ele é um rosé produzido de modo um tanto diferente, no qual as uvas libanesas autóctones Obaideh e Merwah, ambas brancas, são misturadas a um pouquinho de Cinsault (em torno de 5%) antes da fermentação, que é feita em barris de carvalho, onde o vinho permanece por 6 a 9 meses. Nunca havia bebido um rosé produzido dessa forma e ele era mais ou menos assim:

Na taça era muito bonito, com uma bela coloração salmão claro, bastante brilho, limpidez e transparência.

Logo que abrimos o vinho os aromas estavam um tanto tímidos, conforme ele foi esquentando e aerando a coisa foi melhorando. Havia bastante complexidade com aromas lembrando tangerina, avelã, flor de laranjeira, ervas secas e um toque oxidado, bem característico dos vinhos do Musar.

Na boca era elegante, bem macio e equilibrado. Um vinho volumoso, com bastante presença no paladar, fresco, fácil de beber e com uma acidez bem marcante e agradável. O gosto me lembrava frutas cítricas (tangerina ou laranja), água de flor de laranjeira, nozes, ervas e o toque oxidado do Musar. O álcool em 11,5% quase não era percebido no vinho e a madeira muito bem integrada ao vinho. A persistência era longa e a evolução na taça incrível.

Assim como o Chateau Musar branco, a vinícola sugere que esse vinho seja servido a temperatura de cave (15º), a qual é relativamente alta para um rosé. No entanto é realmente mais quente que ele se revela, tanto no nariz como na boca, ficando mais aromático e macio. Também acho que ele ganharia com uns 30 a 60 minutos de decanter, se bem que acompanhar a evolução dele na taça também é bem interessante.

Se eu bebesse esse vinho às cegas e sem ver a cor eu diria ser um vinho branco. As uvas brancas dominam as características do vinho e a Cinsault dá um gostoso tempero, fazendo com que ele seja bem diferente e interessante. Definitivamente o melhor vinho rosé que eu já bebi, bem diferente do padrão e de qualquer outro que eu já tenha provado. Como eu disse antes não sou muito chegado a rosés, mas esse aqui é incrível! Quem tiver oportunidade de prová-lo sugiro muitíssimo!

Para deixar registrado, bebi esse vinho com a Patrícia e os amigos Cesar Valle e Rogério Goulart da Mondovino (o site está de volta ao ar). Eles também gostaram bastante do vinho!

Resumo do vinho:

Nome: Chateau Musar Rosé

Vinícola: Chateau Musar

Região: Vale de Bekaa, Líbano

Teor alcoólico: 11,5%

Safra: 2011

Uva: Obaideh, Merwah e Cinsault

Preço: US$ 20,00

Comprado em (mês/ano): na própria vinícola (09/13)

Importador: Mistral (obs: esse vinho em específico não vem para o Brasil)

Bebido com (data): Patrícia, Cesar e Rogério (06/10/2013)

Nota: 5 em 5 pontos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s