Início » Tipo de post » Evento » 24H Expo: Trade Show de Vinhos Franceses 2013 – RJ

24H Expo: Trade Show de Vinhos Franceses 2013 – RJ

Expo

Na última quinta feira, dia 10/10/13, fomos eu e Patrícia na versão carioca da 24H Expo, um Trade Show de Vinhos Franceses, que anualmente roda o mundo e esse ano aqui no Brasil passou por São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Organizado pelo Ministério da Agricultura, do Agro-alimentar e de Florestas da França e pela SOPEXA (Agência Francesa de Marketing para Alimentos, Vinhos e a Arte de Viver) o evento tem por objetivo proporcionar oportunidades de negócios para vinícolas francesas.

Realizado no restaurante Real Astoria, em Botafogo, no belo e espaçoso salão superior com sua incrível vista para a Baía de Guanabara, o evento durou das 15:00 às 20:00 horas. Chegamos pouco depois das 16:00 horas e tivemos tempo e oportunidade de provar quase tudo que queríamos. Todos os produtores presentes não possuíam (estavam a procura de) importador no Brasil. Bebemos muita coisa boa e interessante, abaixo deixo minhas impressões sobre alguns dos vinhos provados:

Jaillance: vou começar abrindo uma exceção, ao invés de comentar um vinho vou comentar uma vinícola, que elabora espumantes de variados estilos em diferentes regiões da França. Entre os mais interessantes que provamos estavam um 100% Sémillon, um rosé 100% Merlot, ambos de Bourdeaux e o que consideramos o grande destaque um Clairette de Die, elaborado pelo método ancestral com aromas intensos de flores, pêssego e frutas cítricas, com acidez e doçura em equilíbrio e elegância. Eu nunca havia bebido nada dessa AOC do Vale do Rhône e gostei bastante!

Ackerman

Ackerman Bertinière Sancerre 2012: gosto muito dos vinhos do Vale do Loire, principalmente daqueles elaborados com a Sauvignon Blanc e esse daqui estava bem no meu estilo, bastante aromático remetendo a maracujá, manga e com aquele típico vegetal. Na boca era leve e intenso, bem elegante, com boa acidez, mineralidade e frescor.

Roi Dagobert

Roi Dagobert Racines & Terroir Riesling 2011: um corte de Riesling de diferentes terroirs, com variações no tipo de solo. Era interessante e bem no estilo da uva com aromas florais, de pêssego e cítricos. Bem seco e equilibrado na boca, com mineralidade e acidez bem gostosa. Também gostei muito do Pinot Gris desse produtor, bem como do Riesling de entrada e do Gewurztraminer da Cave des Turckheim que ocupava o mesmo stand.

Demessey

Demessey Mercurey Blanc 2001: para mim o ponto alto da degustação, um Chardonnay com 12 anos de idade, que ainda apresentava uma cor bem viva e aromas de complexidade absurda remetendo a frutas, compota, amêndoas e cedro. Mas era na boca que ele tinha mais graça, elegante e bastante macio, encorpado, com paladar amanteigado, acidez ainda bem presente, boa mineralidade, em um conjunto de muito equilíbrio e persistência bem longa. Os outros vinhos da Demessey também me agradaram bastante, presavam pela elegância e complexidade, foi interessante provar duas safras do Mercurey Rouge, a 2005 no ponto e a 2010 ainda jovem, mas entre os tintos fiquei com o Gevrey-Chambertin 2010.

Alain

Alain Burguet Gevrey-Chambertin Mes Favorites 2009: ótimo vinho, no qual os aromas eram de boa complexidade com bastante fruta, especiarias e algo terroso. Na boca era mais denso do que a média dos tintos da Borgonha, mantendo a elegância típica da região com taninos bem finos e agradáveis, uma ótima acidez, bom equilíbrio e persistência longa.

Celliers

Cellier des Princes Les Hauts de Coteaux 2009: um Chateauneuf du Pape com aromas de frutas, baunilha, pimenta e tostado. Na boca era mais apimentado e frutado, bem robusto, encorpado, com fortes taninos e boa acidez. Acredito que ainda está um pouco jovem, mas já é bem agradável bebê-lo.

Viret

Domaine Viret Emergence 2008: vinho bem interessante e diferente, produzido na AOC Côtes du Rhône Villages, comuna de Saint Maurice, estagiou em barrica por 48 meses. Apresentava aromas complexos, com a madeira bem integrada, frutados (frutas secas), especiarias (pimenta principalmente), eucalipto, tostado e couro. Na boca era potente e já com uma certa maciez, muito bem estruturado, com taninos fortes e boa acidez.

Resumo do evento:

Nome: 24H Expo (Trade Show de Vinhos Franceses)

Local: Restaurante Real Astoria, Botafogo, Rio de Janeiro – RJ

Organização: SOPEXA

Data (horário): 10/10/13 (das 15:00 às 20:00 horas)

Com quem: Patrícia

Preço: gratuito (a participação era restrita a imprensa e profissionais e deveria ser solicitada por e-mail).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s