Início » País de origem » Grécia » Santorini: Boutari

Santorini: Boutari

BOUTARI

Fomos em duas vinícolas da Boutari na Grécia, na de Santorini e na de Creta. Sendo assim, decidi fazer os posts das duas vinícolas em sequência, primeiro vai o relato sobre a de Santorini e daqui a um ou dois dias posto o de Creta.

A Boutari foi fundada em 1879 em Naoussa e hoje possui seis vinícolas espalhadas por toda a Grécia (Naoussa, Santorini, Peloponeso, Creta, Goumunissa e Ática), sendo uma das maiores produtoras de vinhos do país e exportando para 45 países diferentes, inclusive o Brasil, onde seus vinho são importados pela Vinci.

A vinícola de Santorini foi fundada em 1989 e tem boa estrutura voltada para o enoturismo. Não era necessário marcar previamente a visita, tendo em vista que ela permanece aberta durante o verão de segunda a sexta das 10 às 18 horas e sábado de 11 às 18 horas.

A vinícola.

A vinícola.

Quando chegamos lá nos foi oferecido duas opções de degustação, vinhos de diferentes regiões da Grécia, ou vinhos de Santorini, ambas contendo oito vinhos e custando oito euros. Escolhemos provar os vinhos produzidos pela Boutari por toda a Grécia e nos foi permitido pagar uma vez a degustação e dividir a taça de vinho servida. Além dos oito vinhos incluídos na degustação, provamos mais dois, um que nos foi oferecido e outro que eu pedi na cara de pau, dessa forma bebemos dez vinhos que relato a seguir:

Boutari Santorini 2012: vinho elaborado com a Assyrtiko e nem preciso dizer onde! Era bem típico da casta e de Santoni, com aromas cítricos e paladar bem ácido e mineral, só que sem ser muito seco, resultando em um vinho macio e fácil de beber.

Boutari Moschofilero 2012: branco varietal elaborado com a Moschofilero de vinhedos em Mantinia, Peloponeso. Era bastante aromático, frutado e floral, na boca era leve e refrescante, bem equilibrado. Fácil de beber e de gostar, ótimo para um dia ensolarado.

Boutari Malagouzia Matsa 2012: mais um branco varietal, esse com a interessante uva Malagousia de vinhedos plantados em Matsa, Ática. Um vinho bastante aromático (mais que o anterior), com notas de frutas, floral e um toque de mel. Na boca era intenso, estruturado, isso sem perder o frescor. Tinha bom equilíbrio e gostosa mineralidade.

Boutari Selladia 2008: um corte de Assyrtiko (60%) com Aidani (40%) produzido em Santorini. Interessante provar um vinho de Santorini já com alguma idade, pois fiquei com a impressão de que eles, em geral, graças a estrutura (acidez e corpo principalmente) que possuem podem envelhecer muito bem. No nariz havia uma certa complexidade já com frutas secas e amêndoas. Na boca era bastante macio, mas não tinha aquele admirável frescor dos vinhos de Santorini. Não me agradou muito.

O salão de degustação.

Boutari Mandilaria 2012: tinto produzido com a uva Mandilaria cultivada em Santorini, é o único tinto seco que a Boutari produz na ilha. Um vinho jovem com cor cereja bem clara, aromas discretos de ameixa e pimenta. Na boca me pareceu pouco intenso (foi atropelado pelos brancos que o precederam), sem graça e curto.

Boutari Agiorgitiko 2011: tinto produzido com a Agiorgitiko proveniente de Nemea, Peloponeso. Vinho bem típico da uva e da região, com madeira muito bem integrada, resultando em aromas elegantes de frutas e especiarias. Na boca era delicado e estruturado como um bom Nemea. Um bom custo benefício, até aqui no Brasil pelo preço da Vinci.

Boutari Naoussa 2008: vinho tinto elaborado com a casta Xinomavro na região de Naoussa, Macedônia. A coloração cereja desse vinho engana quem nunca ouviu falar dessa uva, no nariz boa complexidade com frutas, pó de café, baunilha e tostado. Na boa é que ele se mostra por completo, um vinho encorpado que apesar de sua relativa idade mantém forte acidez e taninos firmes. Um vinho diferente e interessante, lembra um pouco um Barolo no estilo. A Vinci vende a safra 2009 desse vinho aqui no Brasil a R$ 72,38 o que considero um bom custo benefício.

Boutari Skalani 2010: deixarei para comentar esse vinho no post da vinícola da Boutari em Creta.

Vista da vinícola.

Vista do terraço da vinícola.

Boutari Vinsanto 2008: a versão da Boutari para o tradicional vinho de Santorini, que é um corte com 90% de Assyrtiko e 10% de outras uvas locais (principalmente Aidani). Cor caramelo, boa complexidade aromática, bom equilíbrio da doçura, deixando um leve gosto apimentado no fundo da boca e um certo frescor. Custava menos de 20 euros e foi um dos melhores Vinsanto que bebemos.

Boutari Abeliastos 2003: vinho tinto doce elaborado em Santorini a partir de uvas da variedade Mandilaria secas ao sol. No nariz complexidade com notas de frutas secas, cedro, pimenta e melado. Na boca era denso, possuía leves taninos muito finos e agradáveis, acidez compatível com a doçura, bom equilíbrio geral e persistência bem longa. Muito bom!

Pensando naquelas pessoas que vão passar pouco tempo na Grécia ou não tem o enoturismo como um dos focos de sua viagem, se fosse para escolher apenas uma vinícola para visitar, em minha opinião e considerando tudo que vimos, eu iria na Boutari em Santorini. Em cinco motivos: 1) porque acredito que praticamente todo mundo que viaja para Grécia vai para Santorini; 2) na Boutari de Santorini é possível encontrar boa estrutura de enoturismo; 3) os vinhos produzidos pela Boutari em suas diferentes vinícolas pelo país, em geral, são bem típicos de suas castas e regiões e a qualidade geral deles é boa; 4) não é necessário marcar a visita e; 5) podem ser degustados vinhos de diferentes regiões da Grécia, o que oferece um panorama geral do que é produzido no país.

Como sempre venho sugerindo um programa para realizar em conjunto ao enoturismo, já que a Boutari fica no caminho entre Akrotiri e a maior parte da ilha, sugiro visitá-la antes ou depois de ir até o farol que fica localizado no extremo sul do ilha (Farol de Akrotiri) de onde a vista é incrível de todos os ângulos e belas fotos podem ser tiradas. Em Akrotiri também podem ser visitados um sítio arqueológico e a bela praia vermelha.

Um dos ângulos da ponta sul da ilha.

Praia vermelha.

Praia vermelha.

Resumo da visita:

Vinícola: Boutari

Localização: Santorini, Grécia (existem mais 5 vinícolas da Boutari na Grécia)

Data da visita: 21/08/2013

Com quem: Patrícia

Preço da degustação: degustação de 8 vinhos por 8 €

Obs: os vinhos da Boutari são importados para o Brasil pela Vinci.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s