Início » País de origem » Grécia » Peloponeso: Palivou Estate

Peloponeso: Palivou Estate

Palivou 3

Rodamos mais um tanto na rota de vinhos de Nemea, devemos ter parado em mais umas 3 ou 4 vinícolas sem conseguir ser atendido, isso considerando que paramos até em algumas vinícolas grandes. Dessa forma, decidimos tocar para as ruínas de Nemea Antiga e aproveitar para visitar o sítio arqueológico. Para ser justo, devo dizer que não me arrependo nem um pouco em ter rodado o que rodamos, valeu muito a pena considerando a bela paisagem da região onde lindos vinhedos podem ser admirados. No meio de nosso caminho demos a sorte de encontrar a vinícola Palivou Estate aberta e podendo nos receber.

Localizada na cidade antiga de Nemea, a Palivou Estate foi fundada em 1995 por George Palivos, membro de uma família com tradição na produção de vinhos em Nemea. A vinícola possui hoje cerca de 40 hectares onde planta principalmente a uva tradicional de Nemea a Agiorgitiko, tendo também vinhedos de Roditis, Malagousia, Chardonnay, Merlot, Cabernet Sauvignon e Syrah.

Uvas pelo caminho.

Uvas pelo caminho.

Quantos aos vinhos, nos foi cobrado o valor de 1 euro por vinho a ser provado. Nos permitiram dividir a taça para a degustação, com isso provamos seis dos onze vinhos produzidos pela vinícola e pagamos 6 euros. Abaixo escrevo minhas impressões a respeito deles (os vinhos estão apresentados na ordem em que foram bebidos):

Palivou Estate Anemos White 2012: bom vinho branco produzido com a casta Roditis, uva que eu adorei e uma das gregas que mais vou, na verdade já estou, sentindo saudades. Esse era um exemplar típico, com aromas florais e frutados, sendo bem leve e refrescante na boca, fácil fácil de beber, ótimo para dias quentes.

Palivou Estate Vissino 2012: um rosé elaborado a partir de Syrah e Agiorgitiko. A cor era rosa profundo, os aromas interessantes remetendo a iogurte de frutas, mas na boca achei meio pesadão, não me agradou. Tem corpo e estrutura sendo um rosé bem diferente do normal. Acredito que possa melhorar com comida, permitindo talvez uma harmonização inusitada.

Palivou Estate Bee 2012: outro rosé, esse feito só com a Agiorgitiko e meio seco. Era levemente frisante, jovem, leve e refrescante, não é um estilo que me agrada, mas foi interessante provar, pois era algo um tanto diferente.

Como esqueci de tirar foto da vinícola, vai da paisagem!

Como esqueci de tirar foto da vinícola, vai da paisagem!

Palivou Estate Nemea (The Estate) 2010: um típico Nemea! Delicado e elegante apresentou aromas frutados, de especiarias e tostado. Na boca consegue ser delicado e intenso com boa estrutura tânica e acidez. Ainda deve melhorar um bocado com envelhecimento na garrafa.

Palivou Estate Nemea Terra Leone Ammos 2009: esse era um vinhaço! O melhor Nemea que eu já bebi! Complexo até dizer chega, possuía aromas de frutas, pimenta, chocolate, café, cedro e tostado. Na boca elevou as características da Agiorgitiko ao topo, com muita elegância, estrutura e persistência bem longa. Beber agora já é um grande prazer, mas com certeza ainda tem muito para evoluir na garrafa.

Palivou Estate Nemea Terra Leone Syrah 2009: esse vinho era um típico Syrah, com um tempero especial da região de Nemea. Embora eu pense que os produtores gregos devem mesmo é investir no cultivo de suas uvas autóctones, que fazem parte da história de sua região, são diferenciadas e muito interessantes, entendo a necessidade de elaborar vinhos com uvas mais conhecidas do mercado, como Syrah e Cabernet Sauvignon, para que seus vinhos tenham maior projeção. Devo dizer que esse aqui me deixou impressionado com o potencial da Syrah na região. Com coloração violeta e aromas complexos, na boca era encorpado, estruturado e com ótima persistência. Um vinhaço!

Gostei bastante dessa vinícola, tirando os rosés, todos os outros vinhos me agradaram muito, especialmente os dois últimos tintos. Além disso é uma vinícola que fica na beira da estrada e a cinco minutos das interessantes ruínas da cidade de Nemea Antiga. Vale muito visitar!

As ruínas de Nemea Antiga e os vinhedos ao seu redor.

As ruínas de Nemea Antiga e os vinhedos ao seu redor.

Em maior detalhe.

As ruínas em maior detalhe.

Resumo da visita:

Vinícola: Palivou Estate

Localização: Nemea Antiga, Peloponeso, Grécia

Data da visita: 14/08/2013

Com quem: Patrícia

Preço da degustação: 1,00 € por vinho degustado (seis vinhos provados = a 6,00 €)

Obs: vinhos sem importador no Brasil.

Anúncios

Um pensamento sobre “Peloponeso: Palivou Estate

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s