Início » Tipo de post » Espumante » Lídio Carraro Dádivas Espumante Moscatel

Lídio Carraro Dádivas Espumante Moscatel

Dádivas Moscatel

Como eu já disse aqui no blog, a Patrícia curte bastante espumantes do tipo Moscatel (bem como outros vinhos doces). Eu, admito, gosto (ponto). Sendo assim, volta e meia bebemos uma garrafa.

O problema com espumantes Moscatel é que na maioria dos casos são doces demais (pelo menos para mim), sendo enjoativo beber a garrafa inteira. Não sei se vou conseguir dizer exatamente o que eu quero, mas vou tentar. Em minha opinião, grande parte dos espumantes Moscatel possui boa acidez e o que desequilibra é o doce, são enjoativos, mas na maioria dos casos, com alguma dificuldade (em uns mais, outros menos), duas pessoas conseguem beber a garrafa toda. Em outros casos há muita doçura e muita acidez o que, de certa forma, equilibra e beber a garrafa toda é tranquilo. Raramente se encontra um Moscatel onde a acidez é boa (não muita) e o açúcar vem na medida, esses são meus preferidos, a garrafa vai embora rapidinho e (mais uma vez admito) dá até vontade de beber outra!

Eu acredito que o excesso de doçura nos espumantes desse tipo, em alguns casos, seja algo proposital, ou mesmo uma exigência do mercado para esse tipo de vinho. Permitindo que as vinícolas tenham um produto que possa ser destinado a pessoas sem o costume de beber vinhos secos ou que realmente curtam o espumante Moscatel desse jeito, com maior doçura. Mas isso é um chute.

Enfim, esse da Lídio Carraro já tínhamos bebido a muito tempo atrás. Lembrava que tinha gostado, além disso, não sabia muito o que esperar. De cara, os 8% de álcool me chamaram atenção, considerando que esses espumantes geralmente tem 7 a 7,5% de álcool.

Na taça coloração amarelo palha, borbulhas de tamanho médio com boa intensidade e duração média.

No nariz, aromas intensos, típicos desse tipo de espumante, notas de maracujá, maçã, frutas cítricas e um toque de mel.

Na boca, o gás estava na medida certa, sendo o espumante cremoso e refrescante. Considerando as características que descrevi acima, diria que esse era do tipo bem doce e bem ácido. Achei que sobrou um pouquinho de doçura, mas dá para dizer que ele era equilibrado e pouco enjoativo, duas pessoas conseguem beber a garrafa toda tranquilo. No paladar remetia à frutas cítricas, maracujá e mel. A persistência era boa.

No nariz não senti diferença, mas na boca achei o álcool mais perceptível que em outros espumantes desse tipo. Diria que esse 0,5 a 1% a mais de álcool fez uma ligeira diferença. Não sei ao certo explicar, mas acho que lhe deixou um pouco mais “quente”, o que caiu muito bem no conjunto do vinho.

De todos espumantes Moscatel que postei até hoje aqui no blog, esse foi o que eu mais gostei. No entanto, ele é um pouco mais caro (em torno de 10 reais) que a maioria dos outros espumantes desse mesmo tipo. Não acredito que seja o de melhor custo benefício, mas digo que, com certeza, vale a pena!

Resumo do vinho:

Nome: Lídio Carraro Dádivas Espumante Moscatel

Vinícola: Lídio Carraro

Região: Bento Gonçalves, Serra Gaúcha – RS , Brasil

Teor alcoólico: 8%

Safra: não especificada

Uva: Moscatel

Preço: R$ 39,90

Comprado em (mês/ano): Casa Trincana (05/13)

Bebido com (data): Patrícia (27/07/2013)

Nota: 85/100

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s