Início » País de origem » Brasil » Sei lá: Lidio Carraro Dádivas Pinot Noir 2012

Sei lá: Lidio Carraro Dádivas Pinot Noir 2012

Dádivas Pinot

Estou muito curioso a respeito da safra 2012 dos vinhos brasileiros. Já ouvi falar que ano passado tivemos uma das melhores (já ouvi falar até que foi a melhor) safras desde que o Brasil começou a investir mais seriamente na produção de vinhos finos (a partir de uvas viníferas). Já provei alguns brancos e todos eles me agradaram bastante, agora os Pinot Noir…  Esse já é o segundo da safra 2012 que bebo e não pretendo arriscar um terceiro. Também devo assumir que, tirando os espumantes, nunca fui muito fã dos vinhos tranquilos (a redundância foi proposital para que ninguém me entenda errado) feitos com essa casta no Brasil.

Da Lidio Carraro já bebi diversos vinhos, principalmente quando visitei a vinícola ano passado, ocasião na qual experimentei o Dádivas Pinot Noir 2011, que eu até gostei, mas não achei que valia o preço. Aprecio a filosofia da vinícola, gosto da linha Agnus, que considero de bom custo benefício, e sou fã do Dádivas Chardonnay. De resto, acho os vinhos um tanto caros, apesar de bons.

No visual a cor é típica da Pinot Noir, um rubi claro, muito límpido e transparente com um brilho que deixa o vinho bem bonito na taça.

No nariz há certa complexidade, aromas frutados, principalmente cerejas, são acompanhados por notas de rosas, pimenta do reino e um pouco de trufas (eu acho). Mas há algo de errado, tanto eu quanto Patrícia achamos o álcool um tanto destacado, demos uma meia hora para o vinho abrir e ver se dava uma amenizada, melhorou, mas não resolveu. Fomos bebendo devagar e lá continuou o álcool.

Na boca ele é bem intenso, de boa persistência e acidez, o vinho tem um certa estrutura e complexidade, os taninos são finos e agradáveis. Mas o álcool… Assim como no aroma incomodou um tanto. Também senti um certo amargor após os primeiros goles, perguntei à Patrícia se ela também estava sentindo e ela disse que não, então posso ter viajado.

Só para constar, testamos diferentes temperaturas com o vinho.

Engraçado é que fiquei com a impressão de que esse vinho poderia ter um bom (até muito bom) conjunto, falando mais claro, ser um belo vinho (considerando o preço), não fosse o álcool desequilibrado. Talvez com algum tempo mais em garrafa ele dê uma afinada, talvez essa minha garrafa teve esse problema, não sei… Sei apenas que, após essa e outras experiências pré-blog, prefiro não arriscar mais meu dinheirinho em Pinot Noir brasileiro (mais uma vez lembro: considerando vinho tranquilo).

Outros blogs que beberam esse vinho de outras safras: Sommelière, Vinho para Todos, Adega do Zboril, Prazeres do Vinho, Misenbouteille.

E da mesma safra (note que a avaliação é bem diferente da minha: Adega para Todos.

Resumo do vinho:

Nome: Lidio Carraro Dádivas Pinot Noir

Vinícola: Lidio Carraro

Região: Encruzilhada do Sul – RS, Brasil

Teor alcoólico: 14%

Safra: 2012

Uva: Pinot Noir

Preço: R$ 45,90

Comprado em (mês/ano): Lidador (03/13)

Bebido com (data): Patrícia (28/03/2013)

Nota: 81/100.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Sei lá: Lidio Carraro Dádivas Pinot Noir 2012

  1. Pingback: Circuito Brasileiro de Degustação – RJ (04/07/13) | Contando Vinhos

  2. Pô cara, provei um pouquinho ontem num restaurante, ofertado por um representante da Lidio Carraro no Rio, achei bem legal, mais rústico, e não senti o álcool. Mas concordo com você que ainda não achei “o” Pinot Noir do Brasil. Abraço!

  3. Felipe,

    No Circuito Brasileiro de Degustação do ano passado voltei a provar esse vinho e ele estava bem diferente. Achei que o álcool ainda sobressaia um pouco, mas bem mais comportado. Agora ou daqui a mais um ano pode ser que esteja no ponto e sim ele é um pouco rústico.

    Prova o Aracuri Pinot Noir, vende lá no Cesar. Foi o Pinot tranquilo brasileiro que mais me agradou até hoje. Devo observar que a proposta desse vinho é completamente outra, ele não vai ser “o” Pinot, mas vai ser difícil desagradar, é bem leve (beira o aguado), simples e sem arestas, um tinto para o verão.
    Aproveita e prova o Aracuri Sauvignon Blanc 2013, campeão do custo benefício.

    Abraço.
    Jorge.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s